Pare de deixar o mercado e outras pessoas definirem sua vida

Tome uma atitude, faça um plano, sempre.

É muito comum que a gente se acomode em qualquer situação, por pior que ela seja, e isso ainda pode dar às outras pessoas a impressão de que sua situação está boa, senão não estaria nela.

Somos adaptáveis até quando nos falta o básico, até em situações extremas. Imagine adaptar-se a uma situação que não envolve fome ou desconforto físico…

Por isso, quando se faz pesquisas sobre a satisfação no trabalho, quase 60% dos brasileiros diz estar descontente, mas pouco mais de 30% está disposto a procurar outro emprego, por exemplo. A conclusão é de que não está tão ruim assim. Mas esse não é o motivo real desses números. As pessoas têm medo ou falta de disposição para mudar. Querem que mudem para elas. Esperam que uma situação ou uma pessoa decidam por ela. Querem sair do emprego, mas querem ser demitidas. E nem se trata do lado financeiro, pois sabemos que muitas empresas fazem o tal acordo para mandar embora. Então o que é?

Vejo duas possibilidades: não querem ter a responsabilidade de fazer uma escolha e têm  medo de sair da zona de conforto e se aventurar.

A zona de conforto é como açúcar, deliciosa, acolhedora, mas causa problemas de saúde e pode até te matar. Ela engloba a preguiça, o medo e a procrastinação, impede que você pense e muito menos aja voltado para um objetivo que não seja encostar-se em algo. Nela, sua vida pode ser horrível, mas para você está bom, desde que não tenha que pensar, falar e agir de forma diferente, fora do automático. Prefere ficar com a porcaria conhecida, do que buscar algo melhor.

Sobre a responsabilidade, as pessoas justificam-se de todas as formas. Alegam precisar de segurança, alegam o próprio medo do desconhecido. Porém, o que não conseguem mesmo é sair do muro. Podem criticar e reclamar de uma situação, podem até ficar doentes, mas falta coragem para decidir. É um pouco diferente da outra opção, em que a preguiça manda. Nessa, é o medo de se posicionar, medo de ter que tomar partido, tomar atitude. Medo de se definir.

Se você está numa situação assim, quer dizer que você percebe-se incomodado com alguma coisa. Ótimo, já andou meio caminho.

Agora, faça um balanço do que você tem de bom e ruim na situação atual, seja ela qual for. Escreva. Visualize por escrito. Se a ruim chamar mais sua atenção, se parecer mais pesada, você está num momento de mudanças.

Isso causa grande sofrimento, às vezes até físico, nas pessoas que não conseguem se mover. Elas aguardam que outros a tirem da zona de conforto, que outros façam o que ela tem que fazer. Vivem à mercê da situação e do que é mais conveniente para os outros, nunca para ela mesma. Se você não se posiciona e assume o controle da sua vida, do seu trabalho e da sua família, sempre haverá uma pessoa feliz em assumir por você, para que você faça real os sonhos e objetivos dela.